sábado, 27 de junho de 2009

Até a próxima



Sol e mar
Chuva e frio
Até a próxima

Sonhos de juventude
Na rodoviária espiando, o ónibus saindo
Na janela está lá você, fios doirados
E eu aqui
Até a próxima

Recordo-me daquele dia em que estava no pier
A chuva fina e o vento
O navio partindo , entardecer
Parte de mim estava indo
E tranquilo sigo
Até a próxima

A esquina movimentada em São Paulo, que pela última vez a vi
Sorriso que não esquecerei, um adeus tranquilo
Para o aeroporto segui
Até a próxima

Resignado sem saber exatamente o que vai acontecer
Estou lá como o combinado
Pessoas à volta
Sem habilidade para a situação
Segunda vez que estou a assinar minha sentença
E lá vou eu , seguindo meus devaneios
Até a próxima

Na beira rio, uma conversa
Não quero, mas ligo o carro
E a onde querias ir, a levo
Até logo, sem jeito
Sabíamos que seria o fim
Até a próxima

Até a próxima, eu sei
Talvez vida ou pessoas
Mas sei, que minha procura acabará um dia
Que seja por mim e não por ninguém
Até a próxima