quarta-feira, 3 de junho de 2009

Boa noite ego



Ontem , ao voltar conversando comigo mesmo, eu e meu enorme ego :

Ego
Tenho que lhe dizer
Menos ... Menos ....
Poderia ter sido diferente, e não conseguistes segurar tanta ansiedade

Fer
Fácil você falar assim, não vives como eu, o dia a dia
Só se mete quando as coisas estão bem complicadas
Logo tu ? a falar em menos !!!

Ego
Sim , mesmo inchado de tanto me achar
Fiquei de cara com você
Patético
Quando consegues aproximar , no mínimo que seja
Dás um jeito de provocar reacções adversas
Como se isso o salvasse de se entregar

Fer
Não é bem assim, meu inseparável e digno amigo
Em tanto querer, nada tenho
A forma , o conteúdo são por mim demonstrados de forma equivocada
O que pode ser isso?
Ainda não sei, quero mas não demonstro da forma que deveria ser.

Ego
Meu querido amigo, não faça como eu te digo
Sejas você, esqueça-me por um tempo
Pouco posso ajuda-lo, sei que estás no limite
Fui até onde minha existência permite
Não vou arriscá-la , não aguentarás muito tempo

Fer
Rindo .......
Até tu ? ego, me abandonas
Foges dos meandros a que me sujeitasses esta vida toda
Logo agora, nem a sua imbecil companhia tenho
Sinto-me não só, mas , com falta de algo que nunca tive
E pelo que vejo , nem eu mesmo me mereço

Ego
Talvez não mereças caro amigo
O mundo que deveria girar em torno de mim , está a girar em você
Inversão de valores
Não permito tal coisa, sou eu o principal e não tu
Ficarás a onde está, não sómente só, mais do que isso
Nada terás, não mereces, já lhe disse isso tantas vezes
Pra que a felicidade, ou algo bom
A emoção ficará a onde ?

Fer
Emoção que nada me trás, a não ser desavenças, descontentamentos
Incertezas, desfortúnio, mal humor, cansaços
Porque não a felicidade do pouco
A certeza do querer
Acompanha-me anos a fio
Não me conheces
Sei o que estou falando, e hoje , nesta noite
A certeza de que errava está límpida como o céu
Que as estrelas sejam testemunhas
Sou um ser humano de bons princípios , e tu sabe bem disso
E prometo não a ti
Nem a ninguém
E sim a mim
Mereço a vida que desejo
Mereço alguém que se sinta bem ao meu lado
Mereço uma vida melhor

Ego
Repetitivo , já ouvi isso outras vezes, tanta promessas não cumpridas
Sempre me escutarás antes de continuar
Essa certeza eu tenho

Fer
Não, dessa vez esta tua certeza desmoronará, na primeira oportunidade
Quando me observar
Risos .......
Sabes porque ?
Não tenho opção , desta vez é única
Não compreendes o que eu digo, e nem tentarei convence-lo
Minhas ações e emoções guiarão o meu dia
Pessoas que se aproximam verão como sou
Não o que tu queres que eu seja
Ego, desista, abro mão de sonhos grandiosos
Por momentos que me permitam ter paz
A tranquilidade que nunca me deixastes ter
Não mais permitirei que me guie
Não soube me tratar com complacência
Não consegues mais, me iludir com sonhos e fantasias
Abro mão de mim mesmo de certa forma
E viver tentarei
Risos
Boa noite ego, nada tenho mais a escutar