quinta-feira, 11 de junho de 2009

Eletrólise do pensamento

Chego a conclusão que escrever devaneios
Nada mais é do que expor o imaginário
Assunto que domino com certa tranquilidade

Decompor o pensamento
E liberar o imaginário
Não abandonando a ética

Hoje escutando uma boa musica até florianópolis, e cheguei agora poco
Realizei a eletrólise do pensamento no que se refere aos últimos acontecimentos
Por que não deixar fluir livremente as vontades , sem as devidas necessidades de concordância
Sejam elas quais forem

Parece mais confuso ainda
É simples, porque naõ decompor as vontades
Deixar certos momentos restritos à fantasia
Ela se realizará de uma forma agradável, completa e mansamente incorporará ao ser

É necessário que ambos assim entendam
A partir deste acordo
Que as linhas descritas nele ficam restritas aos dois
Nada impedirá a felicidade particular

Vidas distindas, unidas por uma decomposição de pensamento
A vida real e a fantasia realizada
Relaxamos e vivemos
É o sentido ...