quarta-feira, 17 de junho de 2009

A História que continua


Acompanhando o carregamento de caminhões com produtos eletrônicos
Começaram às seis da manhã
Quinta feira ensolarada, pleno verão, entardecer tardio
A rotina do trabalho não os atingia, sempre planejando fugas furtivas ao café da esquina da tia de Tiago, amigo que ali trabalhava no caixa.
Marcos, Sérgio e Tiago com seus 22 anos trabalhavam juntos a um ano, moravam na pensão da Dona Carolina , todos vieram da mesma cidade do interior do Paraná, a descontração era o dia a dia daqueles rapazes.
Marcos, cabelo castanho claro, bem cortado, o mais sério de todos, o que não bebia, dirigia , e sempre pronto a estar ao lado de quem precise.
Sérgio , era colorido, sem necessidade de se vestir na moda, tinha estilo próprio, era o mais bonito de todos, cabelos ondulados, sorriso cativante, surfista em pessoa.
Tiago era a mistura de ambos, cabelo de fogo, mais musculoso, humor que vai da irritação à alegria em segundos, o que decidia nas dúvidas quando acontecia.
Estudavam à noite, camaradas que eram, os três cursavam comercio exterior, em função das empresas que ali existiam que eram importadoras e porto bem próximo.
O futuro não era preocupação que chegasse a atrapalhar, todos levavam a vida como ela acontecia.
Jóia que cuidavam, o carro , comprado em prestações, que representava a liberdade de ir à praia, distante a 20 km, a cor era "azul fumegante" , batizado depois de algumas viagens em que a galera tinha que manter os vidros abertos para a fumaça sair.
Nesse dia em particular, todos estavam ansiosos por pegar uma onda, à aula iriam faltar, já combinados com as "gatas", que os esperariam na praia.

Escapada das duas da tarde, todos no café.
Vamos lá, nada de hora extra hoje
Chega de batalha !!! Tiago é incisivo
As pranchas já estavam no lugar desde a manhã, devidamente enceradas
Todos sorriram tomando um mate gelado, acordo selado

Apito de encerramento de expediente, como crianças correm para o carro
Todos sabem seu lugar, marcos na direção, Tiago no banco do lado, e Sérgio largado no banco de trás como gostava.
O ronco do motor possante, e as conversas soltas sobre o dia
O saco do chefe que pegou no pé do Sérgio por não estar devidamente uniformizado.
Tiago
comenta, devia mandar ela tomar no c..., a esposa dele vive me olhando quando o trás ao trabalho, que cuide da esposa em vez de ficar pegando no teu pé.
Risos, afinal a esposa era realmente uma gata, e ele todo gordo acabado, deve ser o dinheiro dele
Não era comentário maldoso, e sim, passagens do dia que mereciam boas risadas

Marcos comedido na velocidade, transmitia segurança, todos sabiam que iriam e voltariam em suas mãos, o que não poderia acontecer no caso dos outros dois .
Janelas abertas só Tiago e Sérgio fumam, descontraídos falam das ondas, e o assunto de mulheres começa a pipocar, acanhado no início, afinal eles estavam vivendo uma experiência totalmente diferente do que tinha ocorrido até hoje.
Tiago como sempre, era o que iniciava os assuntos mais espinhosos que mereciam ser discutidos

Marcos, de pronto afirmou, a Fabiola é minha, vamos parar com esse rolo, vocês sabem no que vai dar.
O riso e a tranquilidade do Sérgio "Não esquenta, vai dar tudo certo, afinal somos amigos, não importa quem fica com quem"
Tiago não perde a oportunidade de criticar Marcos, "Brother sempre com paixões, relaxa"
Minutos de silêncio como se todos pensassem no que foi dito, a amizade era acima de tudo, mesmo , com opiniões divergentes , todos convergiam para uma situação que não criasse conflito.

Marcos dirigindo lembrava o início :
Quando conheceu Fabiola na Internet, e esta que apresentou suas amigas, Aghata e Tereza. Elas moram na praia brava, a onde eles surfavam, e tinham muitos amigos, e a um mês atrás marcaram o encontro. Apreensivos porque só haviam vistos fotos, e não queriam conhecer "barangas", e como sempre arriscavam , se não fosse a possibilidade de ficar, poderiam ser amigos, e tudo bem.
Ficaram impressionados com a beleza das meninas, quase da mesma idade deles, cabelos pretos, morenas de praia, perfeitas, brilho nos olhos, quem fica com quem.
Tiago apressou o passo e junto a Aghata ficou , Sérgio com Tereza e Marcos com Fabiola, e logo ao lado tinha uma barzinho, e para lá foram beber agua de coco, o calor estava insuportável.
A tarde perfeita estava , a noite uma balada, sexo, beijos de despedida.

De alguma forma, todos lembraram junto com marcos, silêncio ficou.
Durante a semana, todos combinando a troca dos casais, afinal, todos amigos, ninguém tinha compromisso, mais um dia perfeito seria.
O que não imaginavam, é que ligações haviam sido feitas, mas de uma forma débil ainda, mas existiam, ........