segunda-feira, 8 de junho de 2009

Inocencia esquecida



Hoje ao acordar, depois de um fim de semana intenso
Como um menino, pensei como me redimir ou protestar
E lá vou eu
A cortar a barba que a trinta anos não cortava
Um protesto silencioso que de alguma forma me conforta

Vi-me no espelho como um guri que faz arte
Quer de alguma forma mostrar sua insatisfação ou chamar a atenção
Como nos velhos tempos de cabelo comprido, barba e bolsa de couro ao lado na universidade
E sabem, me senti bem
Este pequeno ato, me fez começar o dia diferente

Ta bom, fiquei com rosto de bunda de nené rs rs rs
Fiquei me olhando , muito tempo, como se nunca me visse
Recordações , de tanta coisa
O santa inocência

Salve a inocência esquecida
Precisava revive-la
E este ato por tão pequeno que o seja
Me fez ver, querer ainda mais
Sim meus sonhos
Não os abandono
Palavras com regozijo eu digo
Trilharei sim meus caminhos
E aqueles que eu quero me enxergarão
Um menino grande com vontade de viver
Que seja assim ....
E lembrando um blogueiro
Viva a vida