sexta-feira, 19 de junho de 2009

Se foi sonho ou realidade



Lembranças que não aconteceram
Quando você tem certeza que viveu certa situação
Até lembra os detalhes e a intensidade

De um colorido forte
Sons claros
Risos fartos

Cheiros que impregnam a mente
É um sonho que de viva realidade dúvidas acometem
Foram minutos, talvez algumas horas
O tempo se perde na perversidade do querer

Vejo passos que foram dados, em brincadeira
Como se isso fosse o suficiente
A cadeira que gira , sem ninguém
Está la, eu sei

Roupas de ninguém
Textura e suavidade
Humidade que transcende
Maligno tempo que passa

O som das palavras que deveriam ser deliciosamente devoradas
Eu as deixei dissipar-se
E hoje não as ouso mais

O tempo é cruel no sentido que quanto mais necessitamos dele, mais apressado se torna
Brincando nos mostra que momentos são finitos

Há sonhos que nos deixam assim
Um misto de fantasia e realidade
Já não sabemos mais
Diferenciar
Se foi sonho ou realidade

Me destes mais do que eu poderia receber
Não percebi
Hoje sim, tarde talvez