domingo, 31 de janeiro de 2010

Seu olhar

Posso fechar os olhos ao mundo
Posso tentar não sentir
Posso não chorar
Posso tanta coisa para esquecer

Mas, seus olhos verdes brilhantes
O sorriso , as perguntas
A vontade de viver
Estão em minha mente

Poderia eu ser o que queria ser
Alguém que olhasse e se orgulhasse
Não um tolo que vive um dia como se fosse o último
Beber a última gota de vida, só me faz mais distante

Absolutamente nada , poderia tirar a imagem do teu olhar
Quando a vi, pela primeira vez
Está estampado em tudo que vivi a partir daquele dia
Sem saber como fazer, tentei ser o melhor
Nego eu sei, mas tu minha linda de olhos verdes
Sabes que está além do possível
És parte, és tudo
Eu sou seu coadjuvante
Desajeitado em amar

Como poderia ser diferente, não aprendi ou não me permiti
Seria felicidade demais
O medo de abraça-lá e em seus ouvidos falar mansamente e carinhosamente
Eu te amo
Eu, ser feliz ! por te-lá em minha vida, seria desastroso para alguém como eu
Nada mais faria sentido
Entendes tenho certeza, eu sei
Desculpas não reparam os abraços e momentos que poderia ter-lhe proporcionado
Sabe, eu me enganei em uma coisa desde o inicio
Quis ser diferente
Quis ser um amigo e na realidade eu deveria ter sido
PAI
Te amo filha

.
.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Indignação

Como podemos descrever a indignação?
A cor seria vermelha
Se nota musical fosse, a mais aguda
Se água fosse, barrenta
Um grito ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Tem fatos e observações que nos deixam com a sensação de que , algo não está nos devidos lugares, como se fosse possível , mas, fica a sensação.
Por mais que nos direcionem a ser a expectativa de muitos, evito rótulos
Questionado sobre as motivações de meus atos, que normalmente não são convencionais, fico sem saber o que responder.
Lógico e evidente, que todos atos dos seres humanos são motivados por algo, mas, tentar definir exatamente a intenção desta ação, é no mínimo temerária.
Somos humanos , a nossa natureza é complexa, agimos por compensações, amor, ódio, bondade, e instinto e muitas vezes por desconhecer qual atitude correta, agimos incompetentemente.
A humildade de quem assim procede fica evidente, quando diz, “Não sabia como agir”.
A exposição da incompetência não é para covardes, estes sim, se escondem atrás de vaidades e hipocrisia.
Indigno-me com o olhar altivo de quem assiste a prostração e não tem sensibilidade de perceber o ato de coragem de quem se expõe.
Tal indignação a levarei sempre, a fim , de não me sentar num banco de praça, com olhar cansado, e tentando lembrar o que fizeram da minha vida, e sim,  talvez com o mesmo olhar cansado, mas lembrando do que fiz da minha vida.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Receios

 

Arte de argumentação com lógica e sutileza e raciocínio com método

Dialética provavelmente não foi meu maior dom

Admiro pessoas que tem tal comportamento

Já eu?

Sempre o ímpeto a me guiar

Impulsivo, repentino, arrebatamento, agitação e quem sabe precipitação

Quantas vezes nos escondemos na impulsividade por puro medo de enfrentar a calma realidade

 

Em fim, se sentir bem

Posso ser gentil e delicado, e imaginar de olhos abertos:

“O entardecer, sentir cheiro da terra molhada, o som dos pingos d’água, caindo no telhado, o arrepio do aconchego.

Passear, em dia de chuva, noite fria, até os sons andam mais devagar

Passos ecoando em becos escuros, as faces congeladas, sei lá, há algo de mágico nisso tudo

Abraçar e sentir o calor de alguém

Sabores de lembranças, que degustamos com delicadeza”

 

Mas, o medo de ser feliz, me faz enfrentar a vida.

 

.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

TE PROVOCO

Fico a observar seu jeito sem jeito
Desconfiada
Não entendes, procura razões onde não existe
Aceita sem saber porque
Iguala-se no jogo
Ataca com silencio pensado
Estratégia de quem cedeu
E, perdeu ……. 
Game over


.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Sorrindo para vida

Outro dia conversando com alguém da minha idade, separado, com situação financeira tranquila
Me confessou estar confuso , sempre ativo, e continua até hoje, mas , não consegue criar relacionamentos
Sai normalmente, conheceu muitas mulheres de diversas idades e estado civil
E aceitaria ter relacionamentos não convencionais, moaradia separada , coisas desse tipo.

Notei que o maior motivo da confusão de meu amigo, era não conseguir lidar com a idade
A velha história da idade
Cronológica e mental
Afinal o mundo tecnológico nos igualou em muitos sentidos
Antigamente os acima de 50 tinham gostos totalmente diferentes dos de 30
Não havia semelhanças em quase nada

Hoje é necessário até um esforço em ser coroa, velho, etc....
Sem contar a hipocrisia alheia que está sempre presente
Fazendo que haja um comportamente específico , relativo à idade

Alguns bondosos, dirão, não existe mais essas regras de comportamento, cada um vive como quer etc ...
Outros já não tão bondosos, com seus olhares de "ve se enxerga o ridiculo"
Julgadores com pedras nas mãos, mas aqui entre nós, a ponta de inveja de estar no lugar.
Hipocrisia é um mal dos que não tem coragem.

Não teria palavras a esse amigo, a não ser um sorriso , siga em frente
A vida é única e preciosa
Pra que disperdiçar com limitações por nós mesmo criadas

Pois, quando estiveres na cama, adoentado por qualquer motivo
Será que vais lembrar dos que foram hipócritas e te criticaram
Ou terás, o sentimento triste de não ter tentando

A resposta é óbvia

E , naquele momento único , excluisivo que não podemos transferir
Quando fechamos os olhos definitivamente
O que será que vem à mente ?
Acho eu, a pergunta fiz o que devia ter feito ?

Se for sim a resposta
Será delicioso poder rir da vida e sorrir para a morte

Não esqueçendo os hipócritas !
Perguntarão em alto e bom tom
E seus erros, não lhe fazem ficar triste, com medo ?
Respondo : Se os fiz, não posso mudar.
E continuo sorrindo
Ainda bem que meu amigo nunca escutou
Surdo à hipocrisia e jamais teve pé de arruda para espantar mal olhado .



.

Autor sem sentido

Quando o personagem torna-se mais interessante que o autor
E no reflexo do espelho, não visualizamos quem deveria ser
Não importa o tempo que já passou , há uma estranha sensação de não conhecer

Somos competentes , interessante no que se refere à vida do personagem
Não há limites , rotinas ou desprazeres
Acreditamos na existência, e vivemos

Somos complacentes e companheiros
A vida cresce em torno
E nem percebemos mais quem somos

.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Não se paga felicidade

Sempre escutei “aqui se faz aqui se paga
Discordo
Só "paga" quem quer.

São pessoas que preferem “pagar” por aqui mesmo
Não se sentem a salvo, necessitam do castigo
Por mais que esteja dando certo, dão um jeito de inverter e sofrerem
Como se assim conseguissem “pagar” a conta
Tomam em suas mãos a decisão final
Não permitem que o "Divino" venha lhes cobrar
E sinceramente não é por medo, é por bondade.

No fim, são tomadas por tolos
Sujeitas a comentários :
"Não dá de entender, como ele chegou a isso ! "
“Ele tinha um futuro brilhante e jogou fora !”
e muitos outros comentários, que na realidade exprimem o não entendimento dos fatos

Como pode, querer inconscientemente quitar uma dívida que não está constituída
Assumem a pena por si imposta
Foge à razão , tal entendimento

E dentro deste contexto de incompreensão do “se faz aqui , aqui se paga
Atenham-se ao detalhe, existe pessoas que não se permitem o prazer da vida
Não por serem masoquistas, mas …
Por saber que existem tantos à sua volta, sem a mesma oportunidade ou felicidade
Acabam punindo-se a fim de se igualar

Altruísmo?
Claro que não, pura incompetência de lidar com as diferenças
Deveriam aprender que felicidade não maxuca ninguem, e por consequencia
Não deveria ser “paga

.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Caos society

Concordo definitivamente a vida emita a arte
Assistindo um vídeo rap
Deparo com ritmo próprio, força, movimento e batida em sincronia
Da onde vem essa musica
Do gueto
O histórico familiar e pessoal não são exemplos
Mas, o ritmo , de onde vem ?
Movimentos ao acaso     
A letra descrevendo a realidade, o caos
A sensação que me passam é do caos dançante
O resgate do ser humano através da arte
Sem interferência , simplesmente acontece , ao acaso
É a arte

.

Espelho dos seus sonhos

A tranquilidade de assumir o que não é possível
Aceitar sem resignação, sem ódio ou dor
Sabia eu, o final
Dantes já predestinado ao fracasso evidente

Não havia sonhos
A realidade era compreendida

Brincadeira delicada

A sinceridade que sempre fugia
Ali esteve, o tempo necessário

Não tive oportunidade de conhecer
Nem mesmo aparecer
Sómente ser espelho dos seus sonhos
Nada mais

Mera repetição de viver
Sem o mistério do querer
Sem oportunidade de ser

É possivel  não viver ?
Audácioso em não ser


A paz dos tolos a cada dia me alcança
Sonhos esvaem e a realidade é morna

.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Na vida não fiz nada de espanto

"A vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida.." ... Complete Works‎, de Oscar Wilde
História ?
Vida?
O ovo ou a galinha , quem veio primeiro?
Foi o primeiro dilema de difícil solução que tive em minha vida, recordo-me bem, foram muitos dias, muitas perguntas e pesquisas.
Fui criado em uma família cristã, missas aos domingos, batismo, primeira comunhão, e sempre o diabo era o culpado por minhas “artes”.
E com a facilidade de algumas “Aves Maria”, estava eu, livre dos pecados, e , eu acreditava que assim era.
Qual relação entre A vida, ovo, galinha e a religiosidade?
Pois é ! Tive que ceder aos encantos da religiosidade , no momento que não conseguia resolver a equação galinha=ovo.
Não conhecia à época a Teoria de Darwin, então a conclusão lógica “foi Deus”, que criou a galinha e esta criou o ovo.
Lembro-me da satisfação ao estar convencido de tal fato, a paz retornou.
Queria hoje usar tal equação da forma mais simplória e humilde possível, e desta forma a paz retornaria.


Mas , passaram-se muitos anos, aprendi tantas coisas,  boas, tolas, ruins e outras que nada acrescentaram, não esquecendo que a arrogância acompanhou-me.
O conhecimento sem o equilíbrio nos torna arrogantes, simplesmente desacreditamos , contestamos , talvez com o único intuito de mostrar quanto conhecimento adquirimos no decorrer desta vida, e como somos seres superiores.
Vamos do limite de incrédulos à admitir um ser superior , criado sob nossa ótica, e desta forma, estamos lá, de novo a tentar equilibrar a equação.


Nesta linha, temos a equação em que acreditar no Divino, nos dá paz, e ao mesmo tempo temos uma outra equação que quanto mais conhecimento maior a duvida.
E a arte?
Ela é a expressão do Divino realizado pelas mãos do homem.
É a junção das duas equações, a tal ponto, que a maioria dos grandes artistas, não foram compreendidos, sendo taxados de loucos, tal , a aproximação com o inimaginável.
Absorva musica , tateie a escultura , maravilhe-se com os tons das cores, e terás certeza do quanto ainda tens a conhecer.
Entre tantos outros loucos formidáveis ……..


Wolfgang Amadeus Mozart - Symphony 40
Ludwig Van Beethoven - Symphony n. 5

Pablo Picasso – Guernica
Miguel Ângelo di Lodovico Buonarroti Simoni – Escultura David

.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Navegando até a última onda

Não ouve 7 pulinhos
Nem champanhe com desejos
Oferendas não mais

Balançando até a ultima onda
Arriscando até a ultima onda
Ficando até a última onda

.

Deixa pra lá

Um passo, outro pensamento
Pensamento e um passo
Passei não sei
Pensei talvez

O passo não dado, pensamento esvaziado.
O movimento é o mesmo
Vou lá ou cá, tanto faz
Deixa pra lá

Lá se foi, lá ficou
Indefinido horizonte

.

domingo, 3 de janeiro de 2010

SENSATION The Ocean White

Luz, som , cores , emoção isto é o DVD SENSATION - The Ocean White
Desde o inicio a atmosfera é envolvente
Nas primeiras luzes, da-se a idéia do espetaculo grandioso
O narrador com sua voz profunda, leva o publico à uma viagem ao fundo do mar, a expectativa está criada
A imagem da sereia sob as águas nadando, dá o tom ao espetáculo, algo atordoante visualmente falando

O espetáculo começa com 40 mil pessoas, em Amsterdã, todos vestidos de branco
Esse público dá o tom, alegria 
A leveza e o dançar descompromissados, padrões abandonados
A batida seca e o agudo das vozes fazem com que o clima vá sempre em direção ao ápice
Imagino o Dj do alto encarando milhares de brancos dançando ao seu comando, que SENSATION
Há  mistura do altamente tecnologico com o burlesco e  boa dose de pirotecnia
Cada segundo surpresas ovacionadas pelo público

O espetáculo é de tal forma fascinante, que muitos nem conseguem dançar
Admirados pelo resultado de criação diria até febril , utilizando a arte e tecnologia
O teto do ginasio torna-se em grande mar
O laser é usado ao limite das possibiliades, criando formas e cores inimaginaveis

Ritmos pulsanes é o som
Nos leva à idade da pedra
Animalesco
Às origens de nosso ser
O corpo vibra com o ritmo
Hipnotiza
Alucinante

Falam tanto das raves, das drogas, sou do tempo dos festivais de Rock
E lá já tinha muita droga, mas, nunca foram a maioria
A maioria quer se divertir, dançar, como se diz, se acabar
Já faziamos isso a 35 anos atrás

Então qual o problema , drogas ?
Sempre foram , nada mudou, cabe outras medidas e não achar que musica eletronica os leva a isso
Se fosse assim, Rock , Reggae, todas levam a isso
Mas , hoje talvez eu entenda melhor o que é se acabar
É divertir-se ao extremo
Protestar com a dança contra tudo e todos
Amar a todos e a tudo

Dancem  Dancem


.

sábado, 2 de janeiro de 2010

Marcianos travestidos de humanos.



Assisti um filme a pouco, descrevia uma criança que foi adotada e se sentia marciano
Comportava-se como se assim fosse
E, ao final do filme uma idéia interessante, sobre como as crianças quando nascem são extraterrestes
Vêem a Terra, para aprender à ser “Ser Humano”

Nascemos marcianos, a essa conclusão cheguei, somos extraterrestes ao nascer
Aprendemos desde os primeiros dias, sentimos o carinho , o tato com a pele da mãe
O abraço nos é reconfortante, os cheiros, as cores, os sons
Tal aprendizado se faz aos poucos, vamos interiorizando os reconhecimentos
Acostumamos com o que é bom, assim nos é oferecido desde a tenra idade
E Seres Humanos nos tornamos

Quando não reconhecemos situações, cheiros, som …
Seja talvez porque a mãe ou pai ocupados demais, cirurgias e afastamentos involuntários, ou a incapacidade dos adultos entenderem que nada sabemos, viemos ao mundo aprender , e frágeis estamos nesse processo, quando isto acontece, continuamos marciano.
O marciano usa a imaginação, vivenciando o que acreditamos que seja bom, razoável, ou que nos faça sentir seguros
E lá vamos nós à adolescência, acreditando em nossas fantasias, e nos tornando obscuros ao olhar dos demais, ou se preferem “diferentes”.
E naquele redemoinho de situações e sensações da adolescência, ainda  assim,nos agarramos à segurança de se manter marciano, afinal, somos de outro mundo, não precisamos submeter à crueldade dos homens, vivemos fingindo o “status quo” de humanos.
Nossos códigos de conduta, diferenciam dos demais, alguns conseguem através da percepção de algum terráqueo a se sentir seguro e assim, poder assumir a identidade de Humano, mas, outros não tem tanta sorte, vivem a vida como marcianos travestidos de humanos.
O tempo passa, nos moldamos a costumes humanos, teremos filhos híbridos (marciano/terráqueo), e aos olhos dos demais somos humanos.
Essa historia não tem um sentido qualquer, apenas evidencia que muitos que nasceram marcianos, morrerão assim sendo, por mais que pareçam humanos.
Não há moral , ou consequência nisto, apenas, alertando que podemos estar ao lado de um marciano, e não conseguimos identifica-lo, e muito menos entende-los.

.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Apenas, estranho

Como pessoas que convivem tanto tempo, e tornam-se estranhos
Não estou a falar em ódio, rancor ou algo assim
Apenas , estranho

Momentos que por vezes acreditastes que jamais iriam diluir
Tornam-se lembranças
O tempo , os afazeres , a vida encarregam de nos deixar com a sensação que é ..
Apenas , estranho

Talvez seja necessário ocorrer, para que o ser humano possa galgar novos patamares
Melhores ou piores, acho que nem vem ao caso
Que da névoa das lembranças, possa visualizar novos horizontes
A vida há de retornar, e continuar
E ao seguir o caminho, e olhar à sua volta é …
Apenas, estranho

Acredito que não há substituições, nada nessa vida tem essa possibilidade
Há novos amigos, relacionamentos que dão certo ou não
Mas, todos as lembranças e a atual vivencia, são partes que compõe a vida
Cada qual , constitui-se momentos
E não tem como deixar de perceber que é
Apenas , estranho

Tal reflexão me leva diretamente a Vinicius de Moraes,
que nos lembra que a vida é “chama” , o que nos conforta e alegra  :
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

.