quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Perguntas que não precisam de resposta

Relembrar é envelhecer ou é história de vida ?
Estar com alguém é futuro cansaço?
Assumir estado de espirito encantado é ser mais um babaca desavisado?
É preciso escolher para ser preterido?
As diferenças são casuais?
Lidar com o improvável é se corromper ?
Saltar tantas vezes no precipício é ser tolo ou corajoso?
Voar é para quem pode ou para quem se dispõe?
Necessariamente ser profundo é tornar-se cego?
Acovardar-se e preservar é melhor que se entregar?
O impossível é possível ?

.