sábado, 13 de agosto de 2011

Super Pai


Quero lhe contar como vivi e tudo que aconteceu comigo
Viver é melhor que sonhar
Ainda somos os mesmos , e vivemos como nossos pais
Elis Regina .. (parte da letra da musica ‘Como nossos pais’)

Inverto a homenagem aos pais 
Este dia na verdade é reflexo da existência de minha filha, e hoje escutando a musica ‘Como nossos pais’, recordo-me da festividade quando ingressou na universidade, meus olhos, não entendiam a imagem, a filhinha estava lá, entre tantos jovens, dançando e cantando tal musica, toda a expectativa estava em seu sorriso, um mundo de aventura aguardando .
Senti uma certa dor, em não poder participar desta parte de sua vida, reconheço que a sensação quando voltava era de ter sido excluído, mais uma vez, da vida de alguém.
Filha, acho que foi o momento que me senti pai que eu nunca desejei ser, sabe aquele senhor , que determina , que não escuta , senhor da razão, e, agora sem mais o ‘poder’ , um laço de amor as vezes cruel, que escraviza e frustra a vontade do jovem enquanto está sob o mesmo teto e que nunca tem ‘tempo’, e de repente, lá está você iluminada, liberta das amarras, pronta a testar suas competências e sonhos junto à humanidade , acredito que nestas horas, o medo em você não existia, só os meus !
‘Pai egoísta’, acho que todos somos, de nada adianta pedir desculpas pela falta de tempo ou relembrar o abominável tom autoritário , quando tu me questionava, ‘Porque Pai ?’ , a resposta ríspida, ‘Porque sim , eu quero que seja assim’
Filha, neste dia que me proporciona, só poderia lhe dizer, se agimos assim, é por medo, insegurança, em não errar, e demonstrar assertividade , como se fossemos infalíveis.
Te confesso querida filha, os pais, são falíveis, e a sensação é agoniante em ser ‘Super Pai’ .
Então filha, nesse dia que seria do Pai, lhe dedico de coração, por você existir, pois, por mais que eu a tenha decepcionado e a contrariado, nunca deixastes de acreditar neste ‘Super. Pai’, e recordando teu sorriso  me dás o privilégio de me sentir ‘Deus no ato da criação’, o que me cala profundamente.
De quem te ama
Super Pai