sábado, 29 de dezembro de 2012

Hipóteses que se explodam





Quando esperam que a razão venha desvendar os mistérios das atitudes humanas, entra-se na obscuridão das hipóteses. Que de antemão certamente estarão erradas.
A vida é única e haja coragem em assumir a responsabilidade de suas escolhas, então não cabe hipóteses e sim suas certezas. (F.Shook)

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

A palma da mão




Foto: Quando criança acreditava que meu mundo cabia na palma da mão, cresci , fiquei velho e descobri que o mundo éra maior, sinto um pouco de tristeza ao descobrir que meu sonho não era real. (F.Shook)Quando criança acreditava que meu mundo cabia na palma da mão, cresci , fiquei velho e descobri que o mundo éra maior, sinto um pouco de tristeza ao descobrir que meu sonho não era real. (F.Shook) — em Marraquech
 
 
 
 

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Invencíveis?




Acredito que somos invencíveis em ‘si’ só, mas tão vulneráveis em ‘nós’. 
 
(F.Shook) — em Marrakech




segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal



Bom dia,
Véspera do natal, há muito tempo não almejo presente, talvez pelo aprendizado destes últimos anos venho de novo desejar que o espírito natalino me motive a PRESENTEAR-ME.
Desejo que meu presente seja o respeito por mim mesmo, reconhecer o ser humano que sou, e se possível venha embalado pelo respeito dos meus amigos, e que esteja sob a árvore de natal, que representará em cada um dos seus enfeites o respeito que dedico às pessoas que conheço.
Feliz Natal ,
‘Cuidado ao desejar , pois poderá tornar-se realidade’ (F.Shook)
— em Marrakech
 
 
 

domingo, 23 de dezembro de 2012

Não importa o que pareço ‘ser’ e sim, que eu sinto ‘ser’

A vivência é saber lidar com limites!
 
Há três formas:
 
Foto: A vivência é saber lidar com limites!
Há três formas:
Podemos seguir distante e confortavelmente seguindo sem riscos e nos contentamos com o que nós é servido.

Podemos irresponsavelmente chegar e ultrapassar limites por uso de drogas que nos tiram a realidade, vivemos uma farsa. 

Podemos nos arriscar conscientemente, chegamos tão próximo ao limite que provocamos nossos sentidos a enviarem sinais de perigo, a razão entra em convulsão, o comando de nossas ações pertence à nossa primitiva alma fazendo com que sigamos nossa intuição. 
Nesta situação o que separa a razão e a intuição é a grande quantidade de vontade de arriscar a ‘ser’ o ‘Ser Humano’ que somos, em que desafios são meras pontes que ligam o real ao improvável ou impossível.

Vivo a terceira opção, vim experimentar a vida em sua plenitude, serei tolo, ridículo, ousado. Não importa o que pareço ‘ser’ e sim, que eu sinto ‘ser’.
Podemos seguir distante e confortavelmente seguindo sem riscos e nos contentamos com o que nós é servido.

Podemos irresponsavelmente chegar e ultrapassar limites por uso de drogas que nos tiram a realidade, vivemos uma farsa.

Podemos nos arriscar conscientemente, chegamos tão próximo ao limite que provocamos nossos sentidos a enviarem sinais de perigo, a razão entra em convulsão, o comando de nossas ações pertence à nossa primitiva alma fazendo com que sigamos nossa intuição.
Nesta situação o que separa a razão e a intuição é a grande quantidade de vontade de arriscar a ‘ser’ o ‘Ser Humano’ que somos, em que desafios são meras pontes que ligam o real ao improvável ou impossível.

Vivo a terceira opção, vim experimentar a vida em sua plenitude, serei tolo, ridículo, ousado. Não importa o que pareço ‘ser’ e sim, que eu sinto ‘ser’.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Convencional








O convencional!
É esperado e desejado.
Sirvo-me da loucura do sonhar em pratos fartos.
Que alimentam a esperança no porvir.


 Foto: O convencional !
É esperado e desejado.
Mas...
Sirvo-me da loucura do sonhar em pratos fartos.
Que alimentam a esperança no meu porvir.  (F.Sook)


domingo, 16 de dezembro de 2012

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Felicidade




Devemos recordar que a felicidade é algo intangível por si só, ela acontece em função de desejos e anseios projetados.
E nossas expectativas sem perspectiva é infelicidade.


Quando somos vontade com perspectiva, o hoje terá 60 segundos e o amanhã será a eternidade.  (F.Shook)

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Rubor na face




Às vezes me pego em cada situação hilária, é tanta inocência neste ser humano, que não há alternativa, tenho que rir da tolice assumida.

Por outro lado, sinto-me bem, por ainda poder rir envergonhado, demonstrando que a vida não me tirou o rubor da face e a alegria de acreditar no improvável.
 
 (F.Shook) — em Marrakech, Morocco.
 
 
 
 
 

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Embarco?

 
 
Nos preocupamos com destino e deveríamos nos perguntar se estamos dispostos a embarcar. 
 
 
(F.Shook) — em Marrakech, Morocco.
 
 
 
Foto: Nos preocupamos com destino e deveríamos nos perguntar se estamos dispostos a embarcar.

Imagens




O que sentes ao olhar o espelho?
Pergunta mais difícil que possa eu responder, não saberia por onde começar e muito menos terminar, há tantas imagens refletidas, faltariam espelhos e explicações. Esse sou eu! 
 
(F.Shook) — em Marrakech, Morocco.
 
 
Foto: O que sentes ao olhar o espelho?
Pergunta mais difícil que possa eu responder, não saberia por onde começar e muito menos terminar, há tantas imagens refletidas,  faltariam espelhos e explicações. Esse sou eu!   (F.Shook)

A inecerteza






Outro dia achava que eu era o ‘cara errado fazendo as coisas erradas’, hoje o ‘cara certo fazendo as coisas certas’, e a inquietude sobrevive, será que sou o ‘cara certo fazendo as coisas erradas’, essa é a beleza da existência, a incerteza!  Faz-nos melhor a cada dia.  (F.Shook)



quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Níveis hiperfinos e o segundo



Um segundo equivale a 9.192.631.770 de períodos da radiação correspondente à transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental de um átomo de Césio-133!
 

Poxa e ainda perguntam, porque durmo pouco ou porque tanta energia, se você perder 1 minuto, deixou de viver 551.557.906.200 períodos de radiação, ou seja, vida.

E nem precisa ter conhecimento do que é níveis hiperfinos.


Ele queria ser artista



Diálogo de filme|
 

Meu pai ajuda a todos, menos a ele
'Então teu pai é feliz'
Não , ele queria ser artista
Mas para mim ele é Van Gogh!



quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Franzir




Sei das minhas limitações, observo olhos que me olham e sutilmente percebo o franzir, e não é pela luz que talvez eu possa irradiar!
(F.Shook)

Foto: Sei das minhas limitações, observo olhos que me olham e sutilmente percebo o franzir, e não é pela luz que talvez eu possa irradiar!   (F.Shook)



Discernir



Espero ainda poder discernir a característica indelével dos seres humanos, por sermos iguais apenas nuances nos distinguem.
(F.Shook)
 

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Espelho




Há elogios que em sua simplicidade nos fazem estar à olhar o espelho de quem somos :


De uma amiga querida:



"O Fernando... ele é o contraditório...
É o doce e o amargo...
É a vontade de viver intensamente... e o atrapalhado...
O sisudo...
O pai de família... e ex marido exemplar....
Um lorde
Ele contrariado? Franze a testa...
Tem um olhar terno...
Um olhar infinito...
Nunca vi alguém ser tão sonhador e realista ao mesmo tempo...
Normalmente as pessoas são uma coisa só... mas o Fernando não...
Ele é os dois...
Você é alguém muito especial...
Ainda lembro-me dos teus olhos...
Sim, envergonhados
Pelo mínimo de elogio
Se olhar bem no fundo...
Envergonhados...
De um menino grande...
Queria ter te visto mais jovem e comparar se são os mesmo olhos
A mesma forma de olhar o mundo..."