domingo, 31 de março de 2013

FELIZ E DOCE PASCOA





FELIZ E DOCE PASCOA a todos.
 
Anos se passam e ainda me emociono assistir nos supermercados pessoas à procura do ovo de páscoa CERTO, a delicadeza está no ar e no olhar, apesar do comércio envolvido, ainda assim é emocionante a preocupação em não esquecer alguém.

Sabemos o real motivo da data, mas, são momentos em que pessoas que se amam têm mais uma oportunidade de demonstrar afeto.

Aos críticos cruéis, que com estardalhaço gritam ‘que há troca material por afeto’, me desculpem, que mal há em presentear algo que veio do ‘suor do trabalho’.

É o imaterial transformado em agradecimento material!

Alias, DOCE AGRADECIMENTO pela existência da pessoa a ser presenteada que lhe dá em troca sorriso imaterial.

Deixemos a hipocrisia de lado.

FELIZ E DOCE PASCOA a todos.

terça-feira, 26 de março de 2013

Frases sem efeito !





Quanto viverei não me cabe determinar.
Navegar sim!
Em ondas que o acaso reservar e se 'porto seguro' miragem for, a navegar irei continuar. (F.Shook)





 O ceder é dolorido e lutar é inglório. A questão é os motivos que o levam à esta encruzilhada. (F.Shook)




 Faço minha história, mesmo que não seja tão divertida, brilhante ou glamourosa, o script é escrito com minhas vontades e desejos. (F.Shook)




 Sou vazio?
Sou retalhos de vida, vontades esquecidas, sonhador incurável, tolo e esperto, medos que me faz agir, coragem que me faz covarde, e estou a preencher, não tenho pretensão de perfeito ser.
Humano sou e incompleto ‘ser’. (F.Shook)




 HIPOCRISIA tou fora :)
Qual é o problema de ser tolo, inocente, louco talvez, e se necessário se ferrar por tentar, não vejo motivo para evitar tal atitude.
A hipocrisia sim, esta devemos fugir.
No mais é viver e arriscar.
Não perdemos o que não temos.
Pra que mascaras?
Elas cairão inevitavelmente quando desta partirmos. (F.Shook)



 A comunicação deveria ser feita sempre em duas palavras, sim ou não, vou não vou, quero não quero, os rodeios apenas disfarçam a falta de interesse. (F.Shook)

domingo, 17 de março de 2013

Em tempestade estou!





Em tempestade estou!

Sinto-me a flutuar nas ondas dos acontecimentos
Com brutalidade o profundo mar do passado me castiga
Agarro-me à quase nada do presente
Breves clarões de realidade fazem-me lutar
Fecho olhos na esperança que tudo passe e que esteja a sonhar
E no mar novamente navegar. (F.Shook)

sexta-feira, 15 de março de 2013

SEM DESTINO








Coloco o jeans surrado, bolsa de couro a tiracolo, poucas peças de roupa e algumas latas de comida em conserva. Ao som de Led Zeppelin, The Doors e Creedence despeço-me de mamãe, ela ainda sem entender que o filho cabeludo está a partir.


Paz e amor são crenças, sigo o rumo que o acaso escolher, não importa destino e sim o caminho.


Após a despedida desajeitada, estou na estrada de chão batido, coberta de poeira fina e vermelha, tendo o sol como cúmplice aguardando meu passar.

A moto em solavancos me faz vivo, o ronco do motor dá sensação de Déjà vu, o vento empoeirado tem gosto de ‘Easy Rider’, e o sol como cúmplice desta aventura.


Renasço com a natureza que vibra ao meu olhar, não há promessas nem futuro, só sonhos de jovem que não tem a noção da vida que o espera, em que terá que transformar vontades, desejos em realidade. 


A mesma distância que me separa da realidade é a que me liga ao sonhar. (F.Shook)

quinta-feira, 14 de março de 2013

Nada Sa Biaa







  Quando a encontrei , nada sabia

  Descobertas a cada linha

  Folheei livro alheio

  Sorriso atrás da tela

  Possíveis possibilidades

  Estranho encanto do teclar, que nos leva a navegar e a
  SONHAR.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Nem burro sou




Prendo-me à linguagem, e nesta forma descrevo a premente necessidade de me fazer entender.
De nada adianta!
Apelo à imagem, esperando retratar gritos em plácidas fotos.
De nada adianta!
Torno-me linhas e traços que retorcidos de tanto esperar, já não cabem em meu pensar. (F.Shook)

segunda-feira, 4 de março de 2013

Ainda somos os mesmos


Movemos-nos por reação aos acontecimentos, mas deixamos o tempo esvair-se e continuamos os mesmos.
 

Será preciso um choque da realidade, em que em dado momento nos vemos frágeis e ai sim, venhamos a tentar mudar, o que não é justo, pois isto nos trará remorso do tempo perdido.
 

Estou a falar de vida desperdiçada por nossos egoísmos e hipocrisias, não nos permitimos a arriscar além de nossa visão, queremos estar sempre seguros, seguindo regras estipuladas por outrem, como se isso nos protegesse do acaso, mas não é isso que acontece, somos pegos de surpresa, e boquiabertos ficamos irritados e choramingamos nossas magoas, afinal ‘havíamos feito tudo que esperavam da gente’.
 

A vida é mais do que SER o esperado!
Crie e desafie, seja melhor a ti mesmo. (F.Shook)

domingo, 3 de março de 2013

Opto



Opto pelo que sei
Sou negócio
Sou mercadoria
Dai-me a moeda que falta
Dar-te-ei minha vida
Mas,
A alma irrequieta fica. (F.shook)

sexta-feira, 1 de março de 2013

Eu sinto


Sinto-me corpo
Assistindo a vida me rodear
Sinto-me sorriso
Sem saber por que
Sinto-me fugaz
Segundos que me escapam e não voltam mais
Sinto-me mar
Profundo em meu pensar
Sinto-me sol
Irradiando a luz do meu sonhar
Sinto-me a me olhar
Deixo o acaso me levar
E na vida navegar. (F.Shook)