domingo, 17 de março de 2013

Em tempestade estou!





Em tempestade estou!

Sinto-me a flutuar nas ondas dos acontecimentos
Com brutalidade o profundo mar do passado me castiga
Agarro-me à quase nada do presente
Breves clarões de realidade fazem-me lutar
Fecho olhos na esperança que tudo passe e que esteja a sonhar
E no mar novamente navegar. (F.Shook)